WPFD: Intervozes defende regulação democrática das plataformas e medidas coletivas contra a desinformação

Entre os dias 2 e 4 de maio, a Unesco irá realizar a conferência global World Press Freedom Day 2024...Continue lendo »

Jul 8, 2024 - 08:27
 14
WPFD: Intervozes defende regulação democrática das plataformas e medidas coletivas contra a desinformação

Entre os dias 2 e 4 de maio, a Unesco irá realizar a conferência global World Press Freedom Day 2024 (WPFD), em Santiago, no Chile. O tema do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa deste ano será “A Press for the Planet: O jornalismo diante da crise ambiental” e irá se concentrar na importância do jornalismo e da liberdade de expressão no contexto da crise climática. O Intervozes estará em dois painéis autogestionados. 

No dia 4 de maio, a partir das 11h, acontecerá a mesa “Desinformação e outros riscos na cobertura de crimes ambientais na Amazônia”, organizado pela Association for Progressive Communications (APC), Committee to Protect Journalists (CPJ) e Intervozes. 

“O Intervozes, nos últimos anos, tem pesquisado junto a organizações da Região Amazônica como a desinformação afeta a discussão de pautas socioambientais em uma região tão importante para a biodiversidade, ainda mais com projetos políticos e econômicos tão arriscados em jogo. E é nesse esforço de denunciar os problemas da desinformação, mas também de construir coletivamente caminhos de combate que chegamos a Santiago”, pontua Gave Cabral, que irá representar o Intervozes na mesa. Ele reforça ainda que o debate será uma oportunidade de trocar vivências e percepções entre comunicadores da América Latina. Além de Gave, participam Cristina Zahar, do CPJ; Ginna Morelo, jornalista colombiana; Manuel Lloquispe, jornalista peruano; e Paula Martins, da APC.  

Mais poder para as pessoas 

Também no sábado (4), haverá o lançamento da iniciativa latino-americana “Mais poder para o povo, menos poder para as plataformas”, durante um painel que se iniciará às 12h, no Centro Cultural Gabriela Mistral. Participam do debate Ana Claudia Mielke, representando o Intervozes; Maricarmen Sequera, da TEDIC; Lucía León, da Hiperderecho; Patricia Peña, da Fundación Datos Protegidos; e Gustavo Gómez, do OBSERVACOM. 

Encabeçada pelo OBSERVACOM (Uruguai), Intervozes (Brasil), TEDIC (Paraguai), Hiperderecho (Peru) e Fundación Datos Protegidos (Chile), a iniciativa “Mais poder para as pessoas, menos poder para as plataformas” defende uma perspectiva latino-americana para a regulação democrática das plataformas digitais e que vá ao encontro dos padrões internacionais de direitos humanos. 

“Essa é uma iniciativa super importante, principalmente levando em conta o grande poder que as big techs exercem no mundo hoje e como este poder afeta a liberdade de expressão coletiva e as democracias. É importante ressaltar ainda que uma iniciativa como essa esteja sendo corroborada por entidades de diferentes países, porque assim conseguimos construir uma aliança em torno de uma agenda que dificilmente conseguiremos vencer estando isolados”, destaca Ana Claudia Mielke, coordenadora executiva do Intervozes.

A articulação, que pretende envolver outras entidades da região, tem construído diretrizes conjuntas para uma regulação baseada em processos, principalmente em temas relacionados à curadoria e à moderação de conteúdos.

Conferência

Anualmente, a Unesco realiza a conferência global World Press Freedom Day em celebração ao Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, comemorado no dia 3 de maio. Além de debates, oficinas e workshops, a Unesco entrega um prêmio a um jornalista que se destacou na defesa de direitos. O objetivo é destacar o papel significativo desempenhado pela imprensa, pelo jornalismo, pelo acesso e pela disseminação de informações para garantir e assegurar direitos.

A programação completa está disponível no site oficial do evento.

What's Your Reaction?

like

dislike

love

funny

angry

sad

wow